19 de setembro de 2021

Jundiaí /SP

Ungidos para anunciar o Reino de Deus!

Presbíteros são chamados a rezar por sua santificação

A Diocese de Jundiaí celebrou na manhã desta sexta-feira, 11 de junho de 2021, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, a Jornada de Oração pela Santificação do Clero. Cumprindo os protocolos de segurança, com restrição de fiéis, reuniram-se no Santuário Diocesano Nossas Senhora Aparecida, em Jundiaí, o Bispo Diocesano, Dom Vicente Costa, 96 presbíteros, diáconos, religiosos e seminaristas. Os padres Adriano Ferreira Rodrigues e Salathiel Westphalen de Souza, que encontram-se em missão, respectivamente na África, e em Roraima, acompanharam a missa por meio das redes oficiais da Diocese, assim como fizeram os fiéis diocesanos que não puderam estar presentes.

Na celebração que destaca a imagem do coração de Cristo e durante a qual meditamos a maravilha do Seu amor por nós, a Liturgia da Palavra foi proclamada por fiéis leigos que ajudam na vida pastoral da Diocese e que representaram o povo de Deus.

Dom Vicente, em sua homilia, exortou os padres a anunciarem a Palavra como Jesus, a testemunharem e a edificarem o Reino de Deus. “Nós fomos ungidos pelo sacramento da Ordem para que possamos alimentar, santificar o povo de Deus, o povo Sacerdotal”.  E citou o profeta Isaías:`Vós sois o sacerdote do Senhor`.

Após destacar que a Igreja de Cristo é naturalmente sinodal, aquela que escuta, que partilha e de oração, o Bispo lembrou as virtudes de São José, cujo ano celebramos em 2021, e  convidou os padres “ Sejamos pais como São José e padres que vivem sua unção, de coração confiantes, e que nós saibamos cultivar essa paternidade espiritual para o povo que o Senhor nos confiou ”.

Dom Vicente recordou ainda as palavras do Papa Francisco, em 27 de março de 2020, ocasião em que o pontífice concedeu a Benção Urbi et Orbi, de maneira excepcional, devido a pandemia do coronavírus: “Tenham coragem, mais ânimo, para fortalecer o povo de Deus”.

Em seguida, os padres fizeram a renovação das promessas sacerdotais perante o Bispo Dom Vicente, e de todos os que se encontravam dentro do templo do Santuário. Eles reafirmaram seu compromisso de servir a Jesus Cristo, que foi assumido no dia de sua ordenação.

Na mesma celebração foram abençoados os Santos Óleos dos Enfermos, usado no sacramento ministrado aos doentes; o Óleo dos Catecúmenos, destinado aos que se preparam para receber o Batismo; o Óleo do Crisma, que misturado com perfume, significa a plenitude do Espírito Santo. Este óleo é administrado no sacramento da Confirmação (Crisma), no sacramento da Ordem, para ungir ‘os eleitos’. Também é usado na dedicação dos altares, que indica Cristo na Igreja como pedra angular, como prescreve o ritual no Pontifical Romano.

A Missa do Santo Crisma, mais conhecida como “Missa dos Santos Óleos” é prescrita pela igreja para a manhã da Quinta-Feira Santa, porém, por razões da pandemia do coronavírus, foi adiada pelo segundo ano consecutivo, assim podendo reunir os padres para a celebração deste dia que é marcado pela a unidade eclesial.

Antes da bênção final, Dom Vicente fez uma oração, diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida, e exortou os presbíteros a retornarem para suas casas com fome de Deus!.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Rolar para cima