30 de maio de 2024

Jundiaí /SP

Pesquisar

Uma Igreja que acolhe e partilha seus dons

A Diocese de Jundiaí acolheu Dom Gonzalo Alfredo Ontiveros Vivas, Bispo do Vicariato Apostólico de Caroní, da Venezuela, entre os dias 2 e 16 de agosto. Nesses dias, o Bispo venezuelano conheceu alguns trabalhos sociais de promoção humana realizados na Diocese de Jundiaí e no Regional Sul da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e celebrou em paróquias e comunidades e no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro.

Dom Gonzalo veio a convite de Dom Arnaldo, Bispo Diocesano. Eles se conheceram durante Visita Pastoral Missionária de Dom Arnaldo na Igreja irmã da Diocese de Roraima, realizada no mês de março deste ano. Juntos, eles concelebraram na Missa de Posse Canônica de Dom Evaristo Splenger, como Bispo de Roraima, no dia 25 de março.

A passagem do Bispo venezuelano por Jundiaí foi repleta de significados, de testemunhos e de partilha.

No primeiro dia de visitas, 3 de agosto, Dom Gonzalo foi recebido por Maria Brant de Carvalho Falcão, Gestora Municipal da Unidade de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) de Jundiaí. Acompanhado de Maria Rosangela Moretti, Coordenadora de Projetos da Cáritas Diocesana, ele foi apresentado ao trabalho de proteção social realizado para a população em situação de vulnerabilidade, dentre elas as famílias em situação de refúgio.

Na tarde do mesmo dia, o Bispo venezuelano visitou o Centro Comunitário São Francisco de Assis e os vários serviços da Cáritas de Jundiaí. Neste local, a Cáritas Diocesana desenvolve atendimento às famílias da região do Jardim Novo Horizonte, em Jundiaí, com atividades de promoção e convívio, com grupos de formação e fortalecimento de vínculos para crianças, adolescentes e idosos, oficinas de artesanato, qualificação profissional, esporte e recreação. Junto com Dom Gonzalo estiveram os representantes da Cáritas Diocesana de Jales, que vieram participar da Assembleia da Geral da Cáritas Brasileira Regional São Paulo, que aconteceu no Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho, em Jundiaí, no final de semana, dias 4 e 5 de agosto.

A Diocese de Jundiaí sediou esse encontro, do qual participaram representantes de 18 Cáritas Arquidiocesanas e Diocesanas do Estado de São Paulo, membros do Secretariado Regional – SP e o Diretor Executivo da Cáritas Brasileira, Carlos Humberto Campo.

Na ocasião, Dom Gonzalo apresentou sua experiência como Bispo no Vicariato Apostólico de Caroní, local onde ele realiza atendimento à população em situação de extrema vulnerabilidade social.

Durante a Assembleia ocorreram importantes momentos de partilha e monitoramento das ações realizadas em todo o Regional São Paulo, formação e espiritualidade.

O Bispo de Jundiaí, Dom Arnaldo Carvalheiro, que também é o Bispo Referencial da Cáritas Brasileira Regional São Paulo, falou palavras de motivação ao trabalho sociotransformador da Cáritas.

Visita à sede do Cesprom-Jundiaí

A segunda-feira, 7 de agosto, foi um momento de grande alegria e partilha no Centro Scalabriniano de Promoção do Migrante (CESPROM-Jundiaí). A responsável pela Obra Social, Irmã Maria Cleia Franca Santos, MSCS, recebeu Dom Gonzalo que, neste local, teve a oportunidade de conhecer o trabalho sociopromocional realizado para a população de migrantes e refugiados e famílias venezuelanas, que são atendidas e acompanhadas pela comunidade diocesana das Irmãs Scalabrinianas.

De acordo com Dom Gonzalo é conhecido que a migração dos venezuelanos para o estado de Roraima acontece por meio da capital Boa Vista e da cidade de Pacaraima. Por conta desta proximidade, o Brasil recebe cerca de 400 refugiados mensalmente. “Eles buscam refúgio, oportunidades de emprego e boas condições de vida”. O Bispo confirma que com o agravamento da crise político-econômica no país vizinho, mais de 40 mil venezuelanos já vieram para o Brasil.

O Diácono Nelson Ortega, Vice-Presidente da Cáritas Diocesana de Jundiaí, acompanhou Dom Gonzalo. Juntos, eles conheceram a infraestrutura e as ações de acolhimento, proteção e promoção realizadas para famílias em situação de refúgio e migração de toda a Diocese de Jundiaí.

A visita seguiu até a Paróquia Sagrado Coração de Jesus e até a casa das Irmãs Carlistas, onde o Bispo presidiu a Eucaristia com os padres scalabrinianos.

Ao se despedir, Dom Gongalo disse que a passagem pelo CESPROM foi mais que uma oportunidade de conhecer o trabalho realizado, mas de reforçar a necessidade da continuidade desse trabalho em prol dos migrantes, que buscam uma vida melhor em nossa região.

Cáritas Brasileira Regional São Paulo

Uma visita à réplica de abrigamento de famílias afegãs em situação de refúgio no estado de São Paulo, trabalho realizado pela Cáritas Brasileira Regional São Paulo, aconteceu no dia 9 de agosto. Os objetivos da visita foram conhecer a realidade migratória no Brasil e o serviço das Repúblicas do Regional São Paulo.

O Bispo de Jundiaí, Dom Arnaldo Carvalheiro, e o Pe. Joaquim de Souza Filho, Presidente da Cáritas de Jundiaí, acompanharam Dom Gonzalo. Eles foram recebidos pela coordenadora do serviço, Juliane, e sua equipe técnica, para uma conversa de troca de experiências e visita guiada ao espaço.

De acordo com Juliani, eles partilharam a vivência e o trabalho sobre o tema e o contexto atual migratório, os impactos das políticas migratórias sem planejamento, a exemplo dos 21 mil vistos concedidos para a demanda da atual crise afegã, que ocupa 90% dos abrigos da capital de São Paulo atualmente, e que ainda está construindo experiência para um perfil de quem está de passagem.

Juliani explicou que a República e a Casa de Passagem são serviços de Acolhimento Institucional para Migrantes e Estrangeiros, Refugiados e/ou Solicitantes de Refúgio, vítimas de tráfico de pessoas sendo elas estrangeiras ou nacionais conveniados ao Estado, pela Diretoria Regional de Assistência Social da Capital (DRADS). Atualmente 100 pessoas estão sendo atendidas, a maioria de famílias de afegãos. O serviço oferece acolhida e atendimento psicossocial e jurídico em uma metodologia específica, elaborados pela Cáritas Brasileira rRgional São Paulo, que objetiva a autonomia do atendido.

Após a roda de conversa, os Bispos e padre conheceram o espaço e conversaram com membros de uma família que partilhou os problemas da atual crise com o Talibã, a perseguição às famílias e assassinatos aos perseguidos.

Reunião conjunta entre Pastorais Sociais e Diretoria da Cáritas

 Na quinta-feira, dia 10, Dom Gonzalo participou de reunião com os Coordenadores Diocesanos das Pastorais Sociais e com membros do Conselho Diretor da Cáritas Diocesana de Jundiaí, para um momento de partilha de experiências.

Após ouvirem o testemunho de Dom Gonzalo, que falou da realidade da região onde se encontra o Vicariato Apostólico de Caroní, cada representante de Pastoral se apresentou e falou da missão de servir.

Encontro com empresários cristãos

Na sexta-feira, dia 11, foi a vez dos representantes da Pastoral do Empreendedor Cristão se reunirem a Dom Arnaldo e Dom Gonzalo. O encontro aconteceu nas dependências da Cúria Diocesana.

De acordo com o Coordenador Diocesano da Pastoral, Alexandre Padilha Celani, “ o papo foi extremamente rico para nós, que somos empreendedores cristãos, por conhecer com detalhes a realidade e os desafios enfrentados pela comunidade de um país vizinho. Foi unânime o reconhecimento da expressão:  `reclamamos de barriga cheia´. Sempre lemos ou escutamos a respeito em noticiários tradicionais, nas redes sociais e até nos boatos, mas a realidade contada por quem lidera uma comunidade católica e enfrenta na pele os perrengues do dia a dia, é muito diferente. Foi de arrepiar!

Comprometidos com nosso serviço pastoral, oferecemos para organizar eventos constantes e direcionados à empreendedores de nossa Diocese, tendo como um dos objetivos levantar fundos que serão encaminhados ao Dom Gonçalo. Acolher as necessidades das comunidades irmãs, está diretamente ligada à missão do empreendedor verdadeiramente cristão!”, concluiu Alexandre, que falou em nome do grupo presente, com representantes das cidades diocesanas de Jundiaí, Itupeva, Itu, Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista.

Visita às Paróquias, Seminário Diocesano e celebrações

Durante a passagem de Dom Gonzalo pela Diocese, além das visitas com vistas a conhecer ações promocionais, o Bispo visitou e celebrou em paróquias, como na Paróquia Cristo Redentor, em Várzea Paulista; Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Itu; Na Capela da Casa das Irmãs Scalabrianas; na Capela Cristo Rei do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro, ambas em Jundiaí; na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Louveira; Paróquia -Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida, em Jundiaí.

Paróquia Cristo Redentor: Várzea Paulista

Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro: Jundiaí

O Bispo do Vicariato Apostólico de Caroní concelebrou na Missa de Admissão às Ordens Sacras do Seminarista Edson Cardoso das Chagas Júnior, na Paróquia Jesus de Nazaré, em Cabreúva.

Na Festa de São Lourenço, no dia 10, Dom Gonzalo conheceu o Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro, onde presidiu a Santa Missa. Em sua homilia, o Bispo exortou os seminaristas a não terem medo de serem missionários e partilhou um pouco da sua experiência como Bispo na Venezuela. Por fim, na Catedral Nossa Senhora do Desterro, na Festa da Padroeira Diocesana Nossa Senhora do Desterro.

Na parte social, o Bispo fez um passeio turístico-cultural em Jundiaí.

Por onde passou, Dom Gonzalo conquistou a todos com sua simplicidade e simpatia. O seu testemunho, em muito, tocou e comoveu os corações de todos os que estiveram com ele nesses dias. E como expressão de solidariedade e de comunhão, ele recebeu contribuições financeiras.

Antes de partir, o Bispo agradeceu a acolhida, a hospitalidade, o carinho e a atenção que recebeu. “Já me sinto membro desta Diocese. Ela estará para sempre em meu coração. GRATIDÃO!”, concluiu.

Vicariato Apostólico de Caroní

O Vicariato Apostólico de Caroní fica na cidade de Santa Elena Ualrén, na Venezuela, localizado a cerca de 15 km da fronteira com o município brasileiro de Pacaraima, no estado de Roraima. O território é predominantemente indígena e a economia local é baseada a extração mineral.

O Vicariato Apostólico foi confiado a Dom Gonzalo pelo Papa Francisco, em 28 de abril de 2021. É constituído pela Catedral de Santa Helena, seis paróquias, sete sacerdotes e sete seminaristas. Atende uma população de mais de 90 mil habitantes, dos quais cerca de 60 mil são católicos, que vive da extração mineral. A região é rica em ouro, cobalto, entre outros minerais.

 

 

Rolar para cima
Rolar para cima