Seminaristas presentes na Igreja e no mundo

Seminaristas diocesanos disseram “sim” e abraçaram a missão de evangelizar durante a sexta edição da Semana Missionária dos Seminaristas. Foram oito dias de muita espiritualidade, missão e alegria.

Entre os dias 30 de junho e 7 de julho, a comunidade paroquial dedicada a Cristo Rei, na cidade de Salto, acolheu os 50 seminaristas do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro, dos Núcleos Propedêutico, Filosofia e Teologia. Os jovens, separados por duplas, ficaram hospedados nas casas de vinte e seis famílias.

Ao longo desses dias, cerca de 1000 famílias foram visitadas, o que para os seminaristas significou a oportunidade de experimentar o ardor missionário no meio de um povo.

A Semana Missionária anualmente ajuda os jovens seminaristas para o exercício do pastoreio, além de trazer experiência de comunhão com o povo, com as comunidades, com suas lideranças e agentes pastorais. A experiência de ser missionário é uma experiência de amor, de entrega a serviço de Deus.

Testemunhos dos seminaristas

Seminarista Rafael Araújo: Para mim esta Semana Missionária foi verdadeiramente um tocar e contemplar a salvação. Salvação que se manifestava nas famílias acolhedoras, nas famílias que nos recebiam em suas casas e que aceitavam nossas orações. A Paróquia Cristo Rei com o seu testemunho e sua perseverança nesta Semana Missionária infundiu em nossos corações não apenas o ardor missionário, mas o incentivo e a luta de viver a santidade. Por isso nesta semana saímos mais discípulos apaixonados, missionários fervorosos e homens em busca da santidade. Só tenho a agradecer a Deus por essa linda e Incrível experiência. Obrigado Paróquia Cristo Rei. Obrigado padre Enéas pelo seu carinho e sua presença!”.

 
Seminarista Allan Rodrigues dos Santos: “Deus sempre nos surpreende nas Semises e não foi diferente nesta VI edição. Além das formações, momentos de oração e partilha, algo que marca profundamente são as visitas. Quantas histórias vivenciamos, quantos testemunhos, quanta fé! Deus opera grandes coisas com instrumentos insuficientes: foi o pensamento que me veio durante as visitas às casas. A simples presença para ouvir as pessoas já era o bastante para que Deus manifestasse o dom da fé no coração daqueles que nos acolhiam. O grande ensinamento desta semana missionária é de que o povo está sedento de Deus, porém faltam bons operários que se disponham a trabalhar na sua messe. Cabe a nós pedir ao senhor da messe que os mande e envie para o serviço do apostolado”.

Seminarista Bruno Alan: “Foi a primeira vez que participei, pois este é o meu primeiro, de nove anos de formação na caminhada seminarística. Após esta experiência, posso dizer com tamanha propriedade, que esta foi uma semana intensa, rica e cheia de oportunidades. Intensa porque, em cada lugar que fomos para partilhar o amor de Deus e evangelizar, nos deparamos com as mais diversas situações como fome, frio, situações financeiras decadentes etc. Conhecendo tal realidade, foi possível para além de uma visita de 10 ou 15 minutos,  ser uma verdadeira Igreja que sai em missão, com base nos quatro pilares da boa evangelização: o pão, a palavra, a caridade e a ação missionária. Também conhecemos um povo alegre que a todo instante nos animou na caminhada da Semana Missionária. Posso afirmar também, que foi uma semana muito rica pelo fato de em tudo e em todos poder enxergar a oportunidade de aprender, enriquecendo o meu conhecimento e me tornando um jovem mais humilde e caridoso. Por fim, estes dias de missão me proporcionaram muitas oportunidades, e eu posso dizer ainda que a mais bela foi de viver um verdadeiro espírito missionário e estar disposto a enfrentar aquilo que o tempo e o momento tinham a me oferecer. Esta semana, com certeza, também me deu o maior presente que foi intensificar minha espiritualidade e aprender com quem eu fui para ensinar”.

Seminarista José Denilson Santos da Cruz: ” A nossa VI Semana Missionária dos Seminaristas foi um grande momento de encontro pessoal com o Senhor nas pessoas que encontramos na Paróquia Cristo Rei. A cada sorriso, cada abraço, cada aperto de mão sentíamos um verdadeiro carinho das pessoas, por cada um de nós. Essa semana me trouxe um verdadeiro sentido de ser Igreja, de estar perto do povo e escutar suas necessidades e também suas alegrias. A cada porta que batia o sorriso da família em atender transbordava meu coração e o que me deixava mais feliz era a sede que eles tinham da Palavra de Deus. A minha maior satisfação é levar Deus para as pessoas. Encontrando Deus, as pessoas encontram a felicidade. Nosso carisma é a união: sendo um, nós somos Igreja, somos Cristo.

Um fato que me marcou muito nessa semana, foi quanto estávamos passando em uma  rua, e havia um homem alcoolizado deitado na calçada em frente a um bar. De repente um senhor que também estava alcoolizado saiu do bar e gritou: irmãos de Cristo, dá uma atenção para nós e reza por mim e por meu amigo que está aí deitado! Eu e mais dois irmãos que estavam comigo fizemos o que esse Senhor estava pedindo. Voltamos até eles e quando rezávamos os olhos de um deles encheu-se de lágrimas e atentamente ele escutou a palavra.

Deus se manifesta nos pequenos gestos, nas pessoas que são esquecidas pelos simples fato de terem algum vício. Deus está lá com eles, somos irmãos e nosso dever de Cristão é ajudá-los, é evangelizá-los. Sei que a felicidade que era Deus permaneceu no coração deles. Portanto, essa semana foi rica de bênçãos, experiências e fraternidade. E que a cada dia precisamos ser apaixonados por Jesus Cristo e mostrar esta paixão às outras pessoas com a vida, as palavras e o testemunho. Foi isso que essa VI Semise me ensinou. Viva Cristo Rei!”.

***********************

Acesse: https://www.facebook.com/pg/diocesejundiai/posts/?ref=page_internal

e confira alguns momentos da VI SEMISE, em Salto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *