30 de maio de 2024

Jundiaí /SP

Pesquisar

Padre Joaquim continua visitas em entidades parceiras da Cáritas Diocesana

Padre Joaquim de Souza Filho, diretor presidente da Cáritas Diocesana segue fazendo visitas às entidades parceiras. No dia 6 de junho, foi a vez do Centro Educacional João de Deus e do Programa de Atendimento e Integração Maria Teresa Rebello receberem o presbítero, que estava acompanhado de Maria Rosangela Moretti, coordenadora da Cáritas Diocesana.

No Centro Educacional João de Deus (CEJD), os representantes da Cáritas foram acolhidos por Nerli Alves Prestes, Irmã Luiza Isabel de Lima e Irmã Sthefanie Peres.

O Centro Educacional João de Deus, foi fundado em 15 de outubro de 1980, pelas Irmãs Carmelitas Teresianas no Brasil, que tem por missão “Servir ativamente a Igreja, especialmente no campo da educação cristã e humana da juventude”. Esta foi a inspiração do fundador da congregação, Frei Isidoro da Natividade, que no século XVII, na Itália, via nas meninas aquele amor que não se corrompe, levando assim a florescer em Jundiaí esse ideal através da unidade da instituição.

Fundou então esta associação sem fins lucrativos que tem por finalidade dar amparo a crianças e adolescentes, oferecendo-lhes assistência educacional e promovendo o desenvolvimento moral, cívico, social e religioso. Recebeu este nome por ter sido fundada no ano em que o Papa São João Paulo II veio pela primeira vez em visita ao Brasil e foi aclamado pelo povo com o título de “João de Deus”.

A unidade Piccolo Fiore nasceu a partir de um trabalho missionário pela preocupação com o futuro das crianças, especialmente aquelas que não tinham nenhuma atividade nos períodos em que não estavam na escola. Assim, em 28 de março de 2010, as irmãs deram início aos trabalhos na unidade Piccolo Fiore.

O objetivo geral desta unidade é o atendimento de crianças, adolescentes e seus familiares, a fim de desenvolver atividades educacionais e trabalhar a formação humana, moral e espiritual. A metodologia proposta é a participativa que garante o protagonismo dos grupos sociais vulneráveis.
Atualmente, o Projeto Piccole de Fiore se realiza nas instalações da casa das irmãs, com atividades de meio período: musicalização, aprendizado e vivência dos valores morais e espirituais, com olhar para descoberta das potencialidades, habilidades e competências, bem como o talento de cada criança.

Para manter as atividades, a organização conta com o apoio das comunidades entorno que são os bairros Jardim Esplanada, Vilão São Sebastião, Vila Progresso e Jardim do Lago, com doações de roupas, móveis, utensílios, que são vendidos no bazar que funciona na Rua Jobair da Silva Prado 231 – Jardim Esplanada, de segunda as quinta-feira, das 13h30 às 16h30.

Há também contribuições de associados, doações de pessoas físicas e jurídicas, nota fiscal paulista, vendas dos produtos artesanais confeccionados no Projeto Recriar, eventos e doação mensal ou trimestral em espécie de algumas empresas.

Confira alguns registros da visita:

 

O Programa de Atendimento e Integração Maria Teresa Rebello nasceu da Pastoral do Menor da Paróquia Santo Antônio, no bairro Anhangabaú, em Jundiaí, e continua atuando na missão de acolher, acompanhar e transformar para um mundo melhor proporcionando momentos de formação, interação e convivência social.

Na visita estavam o presidente José Carlos Souza e a assistente social Claudia Bento, que apresentaram a organização e suas atividades cotidianas com crianças e adolescentes que frequentam a instituição de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30, e das 13h às 16h, servidos de café da manhã, almoço e lanche da tarde.

As oficinas contam com contribuição de estagiários de psicologia, voluntários e prestadores de serviços. São oficinas temáticas: terapia de grupos, taekwondo, música, arte terapia, reforço de matemática e português, jogos, brincadeiras e curso de marketing digital em parceria com empresa privada.

A visita teve objetivo de conhecer a realidade das instituições, o tipo de acolhimento e perfil dos atendidos, além de troca de informações e conhecimento do atendimento para crianças e adolescentes.

Rolar para cima
Rolar para cima