26 de setembro de 2021

Jundiaí /SP

Novas orientações da Diocese de Jundiaí

 

Jundiaí − SP, 26 de março de 2021.

COMUNICADO SOBRE A CONTINUIDADE DA SUSPENSÃO DAS MISSAS COM A PRESENÇA DE FIÉIS E ORIENTAÇÕES PARA A SEMANA SANTA NA DIOCESE DE JUNDIAÍ

 

Queridos Padres,

O Governo do Estado de São Paulo, no dia de hoje, determinou, entre outras coisas, o prolongamento da suspensão das atividades religiosas até o dia 11 de abril, como forma de conter o agravamento da crise pandêmica e diminuir as possibilidades de aglomeração entre as pessoas nos mais variados seguimentos.

Assim sendo, tendo presentes todas as indicações do meu último Decreto, datado em 11 de março de 2021 e agora estendido até o dia 11 de abril de 2021, para o bem comum da sociedade e de nossos fiéis, acolhemos o que se impõe para esse momento difícil que atravessamos e DETERMINO:

  1. Que as celebrações da Semana Santa e da Oitava da Páscoa sejam celebradas com todo o zelo litúrgico levando os fiéis a se unirem, com as transmissões online de cada Paróquia, aos mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo;
  2. Que todos sigam o que está determinado nas Orientações e Sugestões da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB para a Semana Santa 2021 em tempos de Pandemia, adaptando-as à cada realidade paroquial. Tais orientações foram enviadas anteriormente, no último dia 19 de março, nos e-mails das Paróquias e no grupo de WhatsApp dos Padres;
  3. Procurem, nesse momento difícil, se fazerem próximos do povo com criatividade pastoral, contudo, realizando tudo de maneira online e com o número fixado de 10 pessoas ao máximo para colaborarem na Liturgia e nas transmissões;
  4. Para mantermos a unidade do tecido eclesial de nossa Igreja Particular, unidos pelo vínculo da colaboração mútua, peço que não realizem carreatas, procissões, passeios com o Santíssimo Sacramento pelas ruas e outras iniciativas correlatas. Concentremos todas as forças e energias nas celebrações do Tríduo Pascal e nas Eucaristias da Oitava da Páscoa, valorizando os ritos e o anúncio da Palavra de Deus, lembrando sempre que “a melhor catequese sobre a Eucaristia é a própria Eucaristia bem celebrada” (Papa Bento XVI, Exortação Apostólica Pós-Sinodal Sacramentum Caritatis, n. 84);
  5. Não deixem, contudo, de socorrer os pobres e os mais sofredores desse tempo. As celebrações da Eucaristia e, particularmente da Páscoa, nos comprometem para a vivência da caridade com os mais fracos, e, portanto, devem provocar em nós um compromisso de serviço na comunidade e na sociedade (cf. Normas e Diretrizes Diocesanas para a Preparação e Recepção do Sacramentos da Iniciação à Vida Cristã, n. 124). Incentivemos assim aos fiéis para a colaboração voluntária de mantimentos e itens de necessidade básica e/ou outras iniciativas, porém sempre entregues na Paróquia, uma vez que as igrejas devem permanecer abertas, durante o dia, para a oração pessoal daqueles que assim desejarem.

Termino com o final da Mensagem Pascal da Presidência da CNBB (25/03/2021): “Cristo Ressuscitado, bálsamo da vitória da vida sobre a morte, seja perseverança em nosso caminhar, especial sustento para os profissionais e servidores da saúde, consolação para os enlutados e feridos no coração”.

De coração, desejo a todos uma abençoada Semana Santa e uma feliz e fecunda Páscoa do Senhor!

 

Dom Vicente Costa

Bispo Diocesano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Rolar para cima