Jundiaí sedia Congresso Regional do ECC

A cidade de Jundiaí acolheu entre os dias 7 e 9 de setembro, o 17º Congresso da Região Sul 1 do Encontro de Casais com Cristo, ECC, do qual participaram 120 casais representantes de 74 dioceses dos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim como os respectivos presbíteros diretores espirituais e nove bispos convidados, entre eles, Dom Benedito Gonçalves do Santos, Bispo de Presidente Prudente e Assessor Eclesiástico Nacional do ECC.

As atividades começaram na quinta-feira, dia 6, com a Missa de Entrega presidida por Dom Vicente Costa, Bispo de Jundiaí, na Catedral Nossa Senhora do Desterro. A celebração foi marcada pelo envio das equipes de trabalho, formadas por 285 casais do ECC de Jundiaí que deram o sim para servir durante o Congresso trabalhando na cozinha, na limpeza, na recepção, organização e todas as necessidades do evento. Mais de 140 famílias também abriram as portas de casa para acolher os casais congressistas.

Na Missa de Entrega, Dom Vicente deu as boas-vindas a todos e destacou três virtudes para o êxito do Congresso: Sinceridade e testemunho, fé e confiança e por fim, a comunhão.

Tendo como tema “ECC: Evangelizando as famílias a serviço da Paz” e lema “Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes” (Tg 1, 22) as atividades aconteceram no Colégio Divino Salvador, no bairro Vila Arens, e as Missas foram celebradas na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em frente a escola.  A noite de abertura foi marcada por uma celebração cheia de ânimo, entusiasmo e expectativa, com palavras de boas-vindas de Dom Vicente e Dom Benedito e contou também com a presença do Prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado.

Logomarca do Congresso

Na logomarca é possível ver ao centro algumas famílias que são formadas por pessoas em sua diversidade. Estas famílias fazem referência ao Tema do Congresso que diz: Evangelizando Famílias a Serviço da Paz. A Paz é representada, ao alto, pela figura da pomba, que simboliza o Espírito Santo de Deus.

A frente das famílias é possível perceber o perfil de um livro para o qual elas estão voltadas. Este livro é a Bíblia Sagrada. Neste ponto, a logomarca faz referência ao lema que diz: “Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes”. Abaixo, é possível perceber duas espigas de trigo e um cacho de uva. Nestas imagens é representada Jesus Cristo. O trigo e uva se tornarão Pão e Vinho que na Eucaristia serão o Corpo e o Sangue de Nossa Senhor Jesus Cristo.

Ainda é possível perceber sobre o cacho de uva uma folha verde. Esta folha assume também o formato de um peixe. O peixe é lembrado por dois motivos. No primeiro, lembra-se do peixe como símbolo do cristão, utilizado desde os primórdios da fé. No segundo, em composição com o cacho de uva, lembra a cidade que sediará o Congresso. Jundiaí recebeu este nome graças a presença do peixe de nome Jundiá, abundante em seu principal rio na época de sua fundação. Já a uva faz referencia também à cidade, já que no estado de São Paulo, Jundiaí é também conhecida como a Terra da Uva.

A Alegria do Amor

O final de semana do Congresso foi marcado por atividades intensas. Momentos de oração, de partilha através dos círculos bíblicos, palestras e confraternização permitiram que os participantes alcançassem o objetivo do Evento: Promover, através do ECC, tendo como base a Exortação Apostólica do Papa Francisco, “Alegria do Amor”, fortalecer o testemunho da família cristã, guiada pelo Espírito Santo “a Serviço da Paz”, estimulando os congressistas a serem novos missionários de Jesus, fiéis agentes multiplicadores ao engajamento pastoral.

Enquanto o Congresso acontecia, as equipes dirigentes paroquiais do ECC da Diocese de Jundiaí, num total de 1900 pessoas, se revezaram em vigílias de oração diante do Santíssimo Sacramento durante todo o final de semana, na capela do Colégio Divino Salvador.

O nosso serviço tem um documento que rege todo o ECC. Esse Congresso é para que os casais diocesanos cumpram aquilo que o documento pede, para que isso seja unificado. Para que os casais e padres levem isso adiante seguindo o que o documento nacional propõe para cada um dos casais”, explica Marli Bifani. Ela e o marido, José Maria, são o casal coordenador do Congresso em Jundiaí.

O Pe. Lupércio (Pe. Lupércio Batista Martins é assessor ecleisático do ECC na Diocese de Jundiaí) sempre colocou para nós que o Congresso não vai terminar aqui no domingo de tarde, mas deve se prolongar pelos próximos quatro anos. Quem está aqui, tem que levar essa semente para suas paróquias”, completa José Maria. O Congresso Regional do ECC, assim como os Nacionais, acontecem de quatro em quatro anos em uma diocese diferente.

Marli e José Maria, casal coordenador do Congresso

Desafios

O trabalho de organização foi intenso e preparado com muito zelo. O Colégio Divino Salvador estava todo estruturado para que os congressista se sentissem acolhidos. Limpeza, decorações, casais na Pastoral de Acolhida, criaram um ambiente familiar. No pátio, uma exposição contava a história do ECC, homenageando seu idealizador, Pe. Alfonso Pastore, que deu início a este trabalho na cidade de São Paulo na década de 70.

Dom Benedito Gonçalves

Dom Benedito Gonçalves dos Santos, Assessor Nacional, elogiou a organização do evento: “Eu acompanhei a caminhada de preparação desse Congresso em Jundiaí, vendo toda a equipe preparando tudo com muito carinho, amor, espiritualidade e oração. Quero felicitar a toda a equipe, aos coordenadores do Congresso por essa belíssima organização. Felicitar o Dom Vicente Costa que é o grande organizador desse evento e vemos tudo correndo conforme o planejado. Tudo isso fruto da oração, fruto da entrega. Quero pedir a Deus, por intercessão da Virgem Maria, que todos nós que estamos  participando desse Congresso, a exemplo da Virgem Maria, acolhendo a Palavra, possamos revelar ao mundo o rosto de Deus, proclamando o Rosto Celeste”.

Durante o encontro foi falado sobre os desafios que o ECC enfrenta hoje, que são os desafios da Família Cristã, diante da modernidades, das ideologias e das mídias, sobretudo no que se refere a evangelização dos filhos.

O ECC tem a missão de levar o Evangelho, levar Cristo a cada casal, a cada coração. O Papa João Paulo II nos dizia que somente o Evangelho é capaz de criar uma cultura de vida, de graça e de paz. Se nós queremos uma sociedade que construa a paz, é necessário a evangelização. O ECC tem sido uma escola muito eficaz nesse sentido, a pedagogia, a riqueza, a beleza têm feito que os casais se tornem discípulos missionários de Jesus. Apesar dos desafios, é um convite a todos nós continuarmos essa missão”, destaca Dom Benedito.

Dom Vicente afirmou que mesmo diante de todos esses desafios, é uma alegria para a Diocese de jundiaí sediar este Congresso:  “É uma alegria poder receber um encontro dessa envergadura. O tema é muito bonito, “evangelizando as famílias a serviço da paz”. Vivemos num mundo tão violento, as famílias cada vez mais sendo desafiadas  por tanta violência interna na própria família, por fatores externos… Então é uma alegria pra Diocese acolher esses casais, para que possamos cada vez mais ouvir a Palavra, praticar a Palavra de Deus, o projeto de Deus em respeito a família para que trabalhemos cada vez mais na evangelização das famílias a serviço da paz.”

Presente em 46 paróquias da Diocese de Jundiaí, o ECC tem buscado viver aquilo que diz um trecho da oração do Congresso: “Que os esposos seja um para o outro um dom do amor de Cristo e tornem sua convivência familiar uma antecipação das realidades eternas. Que as famílias cristãs testemunhem a alegria do Evangelho nas escolhas próprias de sua missão”.

Colaboração com fotos: Secretaria do Congresso do ECC – Cláudio Alves

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *