Formação Permanente para Diáconos

Foi realizado em 22 de setembro, a reunião de Formação Permanente para Diáconos e Esposas da Diocese de Jundiaí, SP, com o tema: “Processo de aprendizagem em família pelo vínculo do amor”. O assessor foi o psicoterapeuta Plínio Teodoro que falou sobre experiências e conceitos da psicoterapia para a família, casais ou no sentido pessoal e do trabalho do terapeuta transpessoal, sua especialidade.

“A terapia transpessoal busca ver o homem como ser humano e ser espiritual”, explicou o profissional que explanou as etapas do relacionamento: no namoro se conhece as divergências, mas ainda é uma etapa cheia de ilusões e planos; com o casamento, as divergências começam a aparecer, mas é com o nascimento dos filhos que as diferenças se sobressaem.

“O que é família? Constitui uma das unidades básicas da sociedade”, destacou. “Há uma tríade primária: mãe, pai e filho. Isso mostra a referência das relações humanas”. Para completar, Plínio expôs a Matriz de Identidade: Família é igual a placenta social; Relação é igual a comunicação. “A Comunicação é a base da vida, base de todos os fenômenos sociais”. Para os diáconos, a Caridade é a Comunicação por sentido. Comunica-se praticando conforme a necessidade do próximo. “Importante frisar que a Espiritualidade é pertencimento. Espiritualidade e família é a busca do propósito de vida. A busca da felicidade é a integração do SER no sistema familiar e universal” completou Plínio.

O Bispo Diocesano Dom Vicente Costa participou da reunião e exortou os diáconos a participarem dos momentos programados da vida diaconal e dos eventos da Diocese. “Tenho sentido a ausência de diáconos nas visitas que faço aos Conselhos Regionais da Ação Evangelizadora. É importante que os diáconos participem ativamente dos Conselhos e eventos”, pontuou o Bispo. Falou também sobre o Mês da Bíblia e sua motivação para a espiritualidade pessoal e comunitária do diácono, da esposa e da família.

O Retiro Espiritual de Diáconos e Esposas será realizado nos dias 28 a 30 de setembro, no Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho de Jundiaí.

Colaboração: Diácono José Carlos Pascoal

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *