29 de outubro de 2020

Jundiaí /SP

Dom Vicente participa da missa de despedida de Dom Giovanni d’Aniello

Dom Vicente Costa, Pe. Márcio Felipe de Souza Alves e Padre Leandro Megeto estiveram presentes na missa que marcou a despedida do Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni d’Aniello, que segue para assumir a Nunciatura Apostólica na Rússia, conforme foi nomeado pelo Papa Francisco em 1º de junho. A celebração aconteceu no Santuário Nacional de Aparecida, no interior paulista e foi um momento de ação de graças pelo trabalho realizado no Brasil, desde 2012.

A Eucaristia foi concelebrada por diversos bispos do Estado de São Paulo e não teve a participação presencial de fiéis, devido a pandemia de COVID-19, sendo transmitida pelos meios de comunicação.

Ao acolher o Núncio Apostólico, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, ressaltou que Dom Giovanni foi ao Santuário Nacional como peregrino para dar ação de graças a Deus pelos mais de oito anos de trabalho no Brasil.

Dom Orlando recordou um trecho de um discurso do Papa Francisco em 2019, em que ressaltou que a vida dos núncios apostólicos é itinerante e que estão sempre com as malas na mão, como Abraão, a caminho. “É um sacrifício despojar-se de projetos, amigos, vínculos criados em vossos trabalhos, começar sempre de novo, viver do provisório, não ter lugar onde criar raízes e sem comunidade estável. No entanto, vós leais Cristo lá onde sois destinados, amando a Igreja do país que está a servir”, disse o Pontífice.

“A divina providência o trouxe até aqui e agora o leva. A Mãe Aparecida sempre cubra com seu manto maternal”, manifestou Dom Orlando.

GRATIDÃO

Na homilia, Dom Giovanni contou que foi um desejo pessoal ir a Aparecida, logo que desembarcou no Brasil, em 2012, para se encontrar com o episcopado que estava reunido na Assembleia Geral da CNBB. “Foi, para mim, uma oportunidade para vir aos pés de nossa Mãe querida, entregar a ela a minha missão de Núncio Apostólico no Brasil. E agora, não posso deixar este País sem dizer para ela: ‘obrigado por toda a assistência que me deu nesses anos”, disse.

O Núncio enfatizou, ainda, que essa celebração representa o seu “Magnificat”, uma grande ação de graças a Deus por tudo de bom que viveu nesta missão. “O que eu mais levarei comigo é a presença de uma Igreja viva, que, apesar das dificuldades e limites, coloca-se a serviço de todos”, destacou, lembrando que visitou em torno de 150 dioceses brasileiras e pôde conhecer diversas realidades eclesiais do País.

Entre as dioceses visitadas, está a Diocese de Jundiaí que recorda com alegria o período em que Dom Giovanni esteve em território diocesano, entre os dias 11 e 15 de agosto de 2017, por ocasião do encerramento das festividades do Jubileu de Ouro de Criação e Instalação da Diocese de Jundiaí.  A visita encerrou com a Missa Jubilar no dia 15 de agosto, Festa da Padroeira Diocesana Nossa Senhora do Desterro, com envio de Padres para a Missão.

Com informações de O São Paulo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Rolar para cima