13 de julho de 2024

Jundiaí /SP

Pesquisar

Dom Arnaldo recebe o pré-candidato a prefeito de Jundiaí Ricardo Bocalon

O Bispo Diocesano, Dom Arnaldo Carvalheiro Neto, recebeu na manhã desta quarta-feira, 10 de julho, o pré-candidato a prefeito de Jundiaí Ricardo Bocalon (PSB),  a presidente do partido em Jundiaí, Najara Trindade, o professor Osvaldo Fernandes e o sr. Lourenço Menezes.

Também acompanharam a visita o Pe. Carlos José Virillo, vigário geral, e o Pe. Sílvio Andrei Rodrigues, assessor político e de imprensa da Diocese de Jundiaí.

Sempre que possível, Dom Arnaldo tem recebido os pré-candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores de Jundiaí que o tem procurado, bem como das outras 10 cidades da Diocese de Jundiaí.

As visitas têm sido ocasião para o bispo conhecer quais são as propostas e projetos para as cidades que compõem o território diocesano.

Eleições 2024

As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, o primeiro domingo do mês. Já o segundo turno, se houver, deve acontecer no último domingo do mês (dia 27), nas cidades com mais de 200 mil eleitores em que a candidata ou candidato mais votado à prefeitura não tenha atingido a maioria absoluta, isto é, metade mais um dos votos válidos (excluídos brancos e nulos).

Cerca de 34 milhões de eleitoras e eleitores do estado de São Paulo devem comparecer às urnas para eleger os prefeitos e vereadores em cada um dos 645 municípios paulistas.

De acordo com a Lei 9504/1997 (Lei das Eleições), as candidatas e os candidatos devem ser escolhidos nas convenções partidárias, que são realizadas no período entre 20 de julho e 5 de agosto no ano eleitoral. No Brasil, não há candidatura avulsa — para concorrer a pessoa deve estar filiada a um partido político.

Podem participar das eleições os partidos políticos que tenham seu estatuto registrado no TSE até seis meses antes do pleito e que, até a data da convenção, tenham órgão de direção definitivo ou provisório na circunscrição do pleito. Nas eleições municipais, a circunscrição é a respectiva cidade.

Definidas as candidaturas, as agremiações têm até 15 de agosto para registrar os nomes na Justiça Eleitoral. Em 2024, os pedidos de registro devem ser apresentados aos juízos eleitorais (zonas eleitorais), já que a legislação estabelece que a primeira instância da Justiça Eleitoral é a responsável por receber e processar os registros dos postulantes aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador.

Para se candidatar a qualquer dos cargos eletivos, a pessoa deve comprovar nacionalidade brasileira, alfabetização, pleno exercício dos direitos políticos, alistamento eleitoral, domicílio eleitoral no município em que pretende concorrer há pelo menos seis meses antes do pleito e filiação partidária aprovada pelo partido no mesmo prazo do domicílio. A idade mínima exigida para candidatas e candidatos a prefeito é de 21 anos e, para a Câmara Municipal, 18.

Fonte:tre-sp.jus.br

Rolar para cima
Rolar para cima