Conheça a história da Virgem de Luján da qual Francisco é devoto

A devoção mariana do Papa Francisco tem obviamente origem na Argentina, com aquela que é padroeira deste país, Nossa Senhora de LujánNeste dia 08 de maio, os argentinos celebram a festa litúrgica de sua padroeira. 

O Santuário a ela dedicado fica na cidade de mesmo nome, Luján, localizado a pouco mais de 80 quilômetros da capital Buenos Aires. Lá na Argentina essa igreja é o Santuário Nacional do país. Nossa Senhora de Luján é conhecida como a protetora dos motoristas e das estradas e também da Polícia Federal do país.

O então, bispo Bergoglio teve variadas e belas experiências de fé no Santuário de Nossa Senhora de Luján, em especial nas muitas horas que passava confessando durante as grandiosas peregrinações juvenis realizadas todos os anos. “Fui me envolvendo nas peregrinações, e aí eu descobri o que são os milagres de Nossa Senhora, as coisas que ela faz. É que ela mexe com as consciências, é a mãe que coloca as coisas em ordem”.

Conheça mais sobre a história dessa devoção

A história dessa devoção teve início durante o ano 1630, com o português Antonio Farias de Sá, fazendeiro de Sumampa, no território de Córdoba do Tucumán, que pediu a um amigo marinheiro que lhe enviasse do Brasil uma imagem de Maria, de Nossa Senhora da Conceição, pois queria venerá-la em uma capela que estava construindo.

Logo depois do seu pedido, chegaram duas imagens: uma era conforme ele havia pedido e a outra era a Mãe de Deus com um menino nos braços. Ambas foram colocadas em duas gavetas e levadas à beira do Rio Luján, onde os carregadores pararam para passar a noite.

Na manhã do dia seguinte, no mês de maio, quando quiseram continuar viagem os animais não se moviam. Tentaram continuar de várias maneiras, mas foi inútil. Então retiraram uma das imagens, mas a charrete continuava imóvel. Logo depois subiram uma imagem e desceram a outra e a assim a charrete seguiu normalmente com a viagem.

Ao ver que a imagem de Nossa Senhora da Conceição não saía deste lugar, a levaram à casa do senhor Rosendo, e sua família acolheu a Virgem Maria com alegria. Esta notícia ficou conhecida em toda região e começou a crescer a devoção a Nossa Senhora. Foi quando tiveram início alguns milagres.

Em 1874, padre Jorge Salvaire projetou a construção do atual templo, que possui estilo gótico e ostenta duas torres de 106 m de altura. Em 1887, a imagem foi coroada com as bênçãos do papa Leão XIII e sua festa foi estabelecida para o dia 8 de maio.

Atualmente, cerca de oito milhões de fiéis visitam o Santuário. Peregrinos a pé, grupos folclóricos de gaúchos a cavalo, a peregrinação dos jovens que acontece em todo primeiro Domingo de outubro, e tantas outras manifestações populares de fé testemunham o imenso carinho que o nutre o povo argentino por sua padroeira.

Fonte: http://www.a12.com/redacaoa12/santo-padre/a-devocao-do-papa-francisco-na-virgem-de-lujan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *