19 de junho de 2021

Jundiaí /SP

Bispos refletem sobre a 6ª Semana Social Brasileira

“Todos os homens e mulheres devem cultivar a solidariedade uns para com os outros porque em Jesus estamos interligados”, enfatiza Dom José Reginaldo Andrietta ao convidar todo o Regional Sul 1 à
ação eclesial que tem o objetivo de encorajar o povo fiel e a sociedade civil
para a reflexão e ação diante dos fatores que afetam a realidade

O segundo período da 83ª Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1, realizado na tarde de ontem, dia 9, contou com a apresentação da 6ª Semana Social Brasileira (SSB) que tem como tema “Mutirão pela vida: Por Terra, Teto e Trabalho”. O momento de formação e conscientização, conduzido por Dom José Reginaldo Andrietta, bispo diocesano de Jales e referencial da SSB no Estado, recebeu a participação dos articuladores responsáveis pela motivação nas sub-regiões pastorais.

A SSB tem por missão incentivar o povo fiel e a sociedade civil para a reflexão e ação diante dos fatores que afetam a realidade. Assim, diante do contexto pandêmico, Dom Reginaldo lembrou que o envolvimento é para todos os batizados: “a ação eclesial é de responsabilidade evangélica de todos nós e não apenas das pastorais e movimentos de cunho social”.

À luz da Constituição Pastoral Gaudim et Spes (As alegrias e as esperanças), sobre a Igreja no mundo atual, do Concílio Vaticano II (1962-1965), o bispo recordou aos participantes da Assembleia que não há realidade humana que não encontre eco no coração de Cristo e, por isso, convocando os arcebispos, bispos, padres, religiosos, religiosas, leigos e leigas à mobilização social, enfatizou que “todos os homens e mulheres devem cultivar a solidariedade uns para com os outros porque em Jesus estamos interligados”, disse.

“Se a pandemia condicionou os cristãos leigos a se paralisarem, a Semana Social está ajudando-lhes a se desbloquearem, se mobilizarem e atuarem com a necessária prudência, lucidez e coragem evangélica”, ressaltou Dom Reginaldo que, para fomentar a conscientização, formação e união dos agentes de pastoral das arquidioceses e dioceses do Regional, disponibilizou um cadastro digital com o objetivo de integrar as lideranças que queiram contribuir com a reflexão da 6ª SSB (acesse o formulário em: https://forms.gle/RgLiA8geJ7jcRq2G9).

Luiza Andreza Camargo de Almeida, da Diocese de Ourinhos, uma das articuladoras no Regional Sul 1, explicou que o esforço é de, com o Evangelho, “instruir e buscar soluções para os desafios enfrentados socialmente”. Em entrevista, a jovem, que disse ter aprendido com o diálogo proposto pela ação, elencou, por exemplo, que a taxa de desemprego na juventude (entre 18 e 24 anos) é de 29,8%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e concluiu sobre a SSB: “enquanto jovens e inseridos nesse contexto, caminhamos juntos para construir nesse mutirão pela vida”.

“A 6ª Semana Social Brasileira é um processo que conecta todos nós, cristãos, à missão evangelizadora, seguindo os passos de Jesus que sempre vai ao encontro dos descartados pela sociedade. Esse chamado nos convoca diretamente a dialogar sobre o que está ocorrendo com a nossa economia, o que está sendo feito com a nossa democracia e onde está a nossa soberania”, explicou o educador e sociólogo, Eduardo Brasileiro, ao evidenciar que economia, democracia e soberania são eixos fundamentais para que se constitua uma sociedade onde Terra, Teto e Trabalho não são privilégios de poucos, mas o direito de todos.

As reflexões da 83ª edição da Assembleia dos Bispos serão concluídas no final da manhã de hoje, quinta-feira.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Rolar para cima