11 de abril de 2021

Jundiaí /SP

Aguardando 2021… três certezas

“Em tudo dai graças” ao Senhor” (1Ts 5,18)

 

Algumas pessoas têm-me dito com frequência algumas frases em relação a este ano de 2020 que caminha para o seu fim, frases estas de certo modo muito surpreendentes e desconcertantes, pois este ano deixou todos muito pensativos e perplexos diante do novo e até então desconhecido fenômeno da pandemia. Sendo assim, tenho refletido em meus momentos de contemplação sobre a maneira como devemos aguardar o ano novo que se aproxima. Com quais motivações? Com quais expectativas? E, sobretudo, com quais certezas? De modo geral nos sentimos mais seguros e serenos, quando pensamos ter algumas certezas diante de nós. Penso que há três certezas na expectativa do novo ano de 2021.

Primeiramente, precisamos aguardar o novo ano vivendo bem cada dia que ainda resta deste ano de 2020. Temos a plena convicção de que o ontem já foi e que o futuro ainda não chegou. Ou seja, o que temos com certeza absoluta é o presente. Aguardar bem o amanhã significa viver bem o hoje. E como podemos viver bem o hoje? Seguramente o hoje se torna ainda melhor vivido na medida em que cultivamos a fé em Deus e a gratidão por tudo e por todos. Cada detalhe da nossa existência é uma grande bênção. A nossa família, os nossos amigos, o nosso trabalho, nossos anseios e aspirações, nossos desafios, nossas conquistas e até nossas quedas e nossos esforços para nos reerguer… Tudo é fruto da gratuidade divina. Por isso, aguardemos bem o que virá pela frente, agradecendo por tudo que já vivemos e estamos vivendo.

Em segundo lugar, é preciso aguardar o novo ano sem medo ou angústia. É claro que queremos superar esta pandemia que nos amedronta. É claro que todos queremos o quanto antes uma vacina aprovada e comprovadamente eficaz para superar este flagelo. Claro que queremos um amanhã com menos desempregados, com uma saúde mais digna para todos, com segurança para as nossas famílias, cuidado com as crianças, oportunidades para os jovens e respeito aos anciãos… Queremos sim um futuro melhor para todos. Porém, lembremo-nos do que diz o Santo Evangelho: “a cada dia bastam as suas próprias preocupações” (cf. Mt 6,34).

E, por fim, aguardemos o ano de 2021 com a certeza de que Deus tem preparado algo de muito especial para nos dar. Às vezes, nos frustramos quando nem tudo acontece como pensamos ou como programamos. Quantos de nós ficamos frustrados por não termos alcançado alguns objetivos, realizado algumas conquistas, vencido algumas barreiras ou superado alguns desafios que as próprias circunstâncias nos impõem? Por conta disto, algumas atrevidas lágrimas insistem em ficar em nosso coração. Mas isto tudo não pode nos deixar prostrados e desanimados. Pelo contrário, precisamos aguardar 2021 com alegria mesmo na dor, com esperança mesmo nas tempestades, com criatividade mesmo nas situações desfavoráveis, com fé mesmo nas adversidades, porque, cremos que, certamente, o melhor está por vir!

Publicado no Jornal de Jundiaí em 06.12.2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Rolar para cima