20 de maio de 2022

Jundiaí /SP

AE motiva reestruturação da Pastoral Diocesana da Educação

Educar é um gesto de amor, é dar vida. E o amor é exigente, requer que utilizemos os melhores recursos, que despertemos a paixão e que nos coloquemos a caminho com paciência, juntamente com os jovens” (Papa  Francisco).                                                                                                                                                            

A Pastoral da Educação é uma ação evangelizadora organizada na Igreja, para agir no mundo da Educação.

Neste ano de 2022, a Campanha da Fraternidade (CF 2022) traz o tema “Fraternidade e Educação” e lema “Fala com sabedoria, ensina com amor” (cf. Pr 31, 26) e foi uma das pautas de estudo e reflexão da primeira reunião anual do Conselho Diocesano da Ação Evangelizadora (CDAE), em 12 de fevereiro.

O  Padre Leandro Megeto, coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, atento às necessidades  e desafios da Educação convidou os agentes da CF, professores, pedagogos e diretores de escola presentes, para um novo encontro, com vistas  na retomada dos trabalhos e reestruturação da Pastoral da Educação Diocesana.

Dias depois, em 15 de fevereiro, o presbítero coordenou um encontro com representantes de paróquias e de oito cidades da Diocese, que foi momento de apresentar ideias importantes, como por exemplo, a necessidade da Igreja marcar presença nas realidades do mundo para ser um instrumento do Reino de Deus. Segundo o Padre Leandro, a Igreja tem a missão de educar e contribuir para que a sociedade supere os desafios e encontre os melhores sistemas de Educação. “nós desejamos encorajar todos vocês para assumir esta missão com amor.”

Dessa forma, a articulação da Pastoral da Educação deverá ocorrer através dos agentes, devendo pensar a educação, estudar, trocar experiências e buscar caminhos para uma ação transformadora, oferecendo sugestões à comunidade, observando, por exemplo, os problemas e dificuldades que mais afetam a Educação. A Diocese espera que todos possam refletir, trocar experiências e sentir o apoio da Igreja, visando o crescimento cristão.

E para dar sequência a essa retomada, na reunião os participantes escolheram uma nova equipe de coordenação, que ficou assim definida:

Coordenadora Diocesana: Ketylin Helena Cunico Pestrin

Vice-Coordenadora Diocesana: Hellen Patrícia dos Santos Simões

Secretária: Elisangela Aparecida Pelegrinelli

Assessora: Ir. Vanessa Brito Paster, CMC

Coordenadores de Cidades da Pastoral da Educação:

Juliana Dantas Almeida, Campo Limpo Paulista.

Fábia Meirelles, Itu.

Luiz Antonio Barbosa dos Santos, Itupeva.

Adriana Scarabelini, Jundiaí.

Sônia Antunes Meloni Siqueira, Louveira.

Erica Fernanda Moreira Ozi, Salto.

Roseane da Silva Souza Melo, Santana de Parnaíba.

Maísa de Oliveira Almeida Conceição, Várzea Paulista.

As cidades de Cabreúva, Cajamar e Pirapora do Bom Jesus, ainda não possuem representantes.

O compromisso manifestado pelos participantes trouxe muita esperança para a caminhada de leigos e leigas comprometidos com o ambiente educativo como espaço de missão da Igreja.

Nos dias atuais, os desafios encontrados pela Pastoral da Educação consistem na superação da falta de comunicação de qualidade e clareza entre paróquias e escolas, bem como a ausência de participação dos educadores nas paróquias e a falta de participação das famílias na escola.

Entre as perspectivas e projetos futuros estão a valorização e motivação dos educadores para serem agentes de transformação através de uma educação de valores éticos morais e cristãos. Nesse sentido, o esforço da Pastoral é mostrar sua ação nas paróquias e nas escolas, envolvendo educadores, formando equipes nas paróquias, sempre com apoio do clero. Outra meta é realizar encontros com as coordenações paroquiais para estudo do documento da pastoral.

Nesse sentido, uma importante parceria foi firmada com o Instituto Malagodi, que no encontro esteve representado por sua presidente Mariana Azevedo de Souza e o sr. Vinícius. Foram agendados seis encontros formativos. O primeiro ficou marcado para o dia 26 de março e vai acontecer na Paróquia Santo Antônio do Anhangabaú, em Jundiaí, no período das 7h30 às 17h.

A Pastoral da Educação tem como grande desafio atingir os profissionais da educação para que sejam protagonistas da Evangelização., para que sejam sinal de Reino de Deus em vista da transformação de uma sociedade mais fraterna, comprometida, ética e justa. A pastoral visa ainda estabelecer relações de comunhão entre as Instituições de Ensino com Paróquias e Diocese, bem como conscientizar os pais e mães sobre participação na educação dos filhos.

A Pastoral da Educação Diocesana

No Brasil, essa Pastoral nasceu em 1986 por iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com o documento 41 “Para uma Pastoral da Educação”.  Na Diocese de Jundiaí, ela foi criada e deu seus primeiros passos no governo episcopal de Dom Gil Antônio Moreira. No governo de Dom Vicente, o ponto alto foi a realização do 1º Encontro de Educadores, em 26 de outubro de 2013, que reuniu educadores dos 11 municípios da Diocese, com a finalidade de demonstrar apoio aos educadores que dedicam a vida ao gesto de educar e na formação pessoal. A iniciativa foi do Conselho Diocesano de Leigos e o encontro aconteceu no Complexo Argos, em Jundiaí.

    

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Rolar para cima