5 de dezembro de 2021

Jundiaí /SP

Abertura Solene do Sínodo dos Bispos e da Assembleia Diocesana

Na manhã deste sábado, 16 de outubro, a Diocese de Jundiaí realizou a Abertura Solene da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos e da 8º Assembleia Diocesana de Pastoral. A celebração eucarística foi presidida por Dom Vicente Costa, Bispo Diocesano, no Centro de Evangelização Arca da Aliança Mãe da Divina Providência (Paróquia Cristo Redentor, em Várzea Paulista) e contou com a presença do clero diocesano, seminaristas do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro, membros do Conselho Diocesano da Ação Evangelizadora e dos delegados paroquiais, que foram indicados como representantes das 66 paróquias da Diocese de Jundiaí no processo de preparação da Assembleia.

Na homilia, Dom Vicente recordou os três verbos sinodais já destacados pelo Papa Francisco: encontrar, escutar e discernir. Exortou o Bispo: “A Igreja Precisa sair de si e ir ao encontro dos outros. Nossos encontros, muitas vezes, são formais, de conveniência. No Sínodo nós devemos ir ao encontro do outro para ouvir o outro. A Igreja que se faz presente em Jundiaí é convidada, na Assembleia, a sair de si e ir ao encontro. Vocês, delegados e delegadas, representam a presença viva de nossas paróquias. No processo sinodal da nossa Assembleia, nós podemos nos encontrar para ouvir a Palavra do Senhor e ouvir o que o outro tem a nos dizer. Que na nossa Assembleia possamos tirar nossas máscaras e, de coração aberto, desarmados, despojados, ir ao encontro do outro”.

A partir, então, desta escuta, iluminados pelo Espírito Santo, poder discernir. “Que possamos discernir qual a vontade do Senhor, quais os caminhos que devemos buscar, qual é o novo que o Espírito Santo tem a nos dizer. Como Igreja Universal, iniciamos hoje esse processo sinodal e o caminho para nossa Assembleia Diocesana. Ser uma Igreja que caminha em conjunto”, convidou Dom Vicente.

Padre Leandro Megeto, coordenador da Ação Evangelizadora e representante da Diocese de Jundiaí no Sínodo dos Bispos, convidou os padres e diáconos para que motivem suas comunidades paroquiais a viverem o mês de novembro em preparação espiritual para a Assembleia Diocesana, a partir dos quatro pilares que devem sustentar a vida da Igreja, conforme o Documento 109 da CNBB: Palavra, Pão, Caridade, Ação Missionária. Ele recordou também que “A Assembleia vem no contexto da fase diocesana do Sínodo dos Bispos. Será a nossa contribuição para a Equipe Nacional do Sínodo e depois para a Equipe Continental, para assim chegar a Roma em 2023 para a Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos”.

XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos

O próximo Sínodo dos Bispos está previsto para acontecer em 2023, no Vaticano, com o tema: “Por uma Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão”, porém, de forma inédita, o Papa Francisco manifestou o desejo de que toda a Igreja presente em todos os cantos do mundo fosse ouvida. Desta forma, todas as dioceses foram convidadas a participar do Sínodo dos Bispos de maneira mais efetiva. Depois da abertura solene no Vaticano, em 10 de outubro, as dioceses foram convocadas a celebrar este momento no final de semana de 16 e 17 de outubro.

A partir de agora, tem início a fase diocesana do Sínodo que irá até o mês de abril de 2022. Nesta primeira etapa, a Diocese deverá trabalhar com base nos documentos enviados pela Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos da Santa Sé. O material resultante deverá ser encaminhado para o Vaticano que, em seguida, dará as orientações para a fase continental do Sínodo.

8ª Assembleia Diocesana

A contribuição da Diocese de Jundiaí para o Sínodo dos Bispos serão os frutos colhidos da 8º Assembleia Diocesana de Pastoral, que acontecerá ao final do mês de novembro.

O objetivo da Assembleia é elaborar um novo Plano Diocesano da Ação Evangelizadora que contemple ações de evangelização que possam, sobretudo, responder aos desafios do tempo presente, especialmente diante da pandemia de covid-19.

A Assembleia Diocesana terá como base o documento 109 da CNBB, Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, que destacam os quatro pilares sobre os quais a missão da Igreja deve se sustentar: Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Rolar para cima