11 de abril de 2021

Jundiaí /SP

Fratelli Tutti

A CARTA ENCÍCLICA DO PAPA FRANCISCO SOBRE A FRATERNIDADE E A AMIZADE SOCIAL

As questões relacionadas com a fraternidade e a amizade social sempre estiveram entre as preocupações do Papa Francisco. A elas, o Sumo Pontífice, se referiu repetidamente nos últimos anos e em vários lugares.

Na Encíclica Fratelli Tutti, Francisco quis reunir muitas dessas intervenções, situando-as num contexto mais amplo de reflexão. Além disso, se na redação da Laudato si’ ele teve uma fonte de inspiração no irmão Bartolomeu, o Patriarca ortodoxo que propunha com grande vigor o cuidado da criação, agora sentiu-se especialmente estimulado pelo Grande Imã Ahmad Al-Tayyeb, com quem se encontrou, em Abu Dhabi, para lembrar que Deus “criou todos os seres humanos iguais nos direitos, nos deveres e na dignidade, e os chamou a conviver entre si como irmãos”.

A Fratelli Tutti, portanto, reúne e desenvolve grandes temas expostos no documento que assinaram juntos. E aqui, na linguagem própria do Papa, ele acolheu também numerosas cartas e documentos com reflexões que recebeu de tantas pessoas e grupos de todo o mundo.

As páginas da Fratelli Tutti não pretendem resumir a doutrina sobre o amor fraterno, mas detêm-se na sua dimensão universal, na sua abertura a todos. “Entrego esta encíclica social como humilde contribuição para a reflexão, a fim de que, perante as várias formas atuais de eliminar ou ignorar os outros, sejamos capazes de reagir com um novo sonho de fraternidade e amizade social que não se limite a palavras. Embora a tenha escrito a partir das minhas convicções cristãs, que me animam e nutrem, procurei fazê-lo de tal maneira que a reflexão se abra ao diálogo com todas as pessoas de boa vontade”, afirma o Sumo Pontífice, na apresentação da Carta.

 

Fonte: cnbb.org.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Rolar para cima