14 de julho de 2024

Jundiaí /SP

Pesquisar

Diocese recorda 10 anos da morte de Dom Joaquim

“A primeira atitude cristã diante das pessoas é  acolhê-las e nunca julgá-las ou condená-las”.
Dom Joaquim Justino Carreira (do livro: Família, torna-te aquilo que és! )

 Neste dia 1º de setembro, a Diocese de Jundiaí recorda com imenso sentimento de saudade o 10º aniversário de falecimento de Dom Joaquim Justino Carreira.

Dom Joaquim fez a sua Páscoa definitiva em 1º de setembro de 2013, aos 63 anos. Ele faleceu no Hospital AC Camargo, em São Paulo, vítima de um câncer no fígado.

A história de Dom Joaquim foi feita de experiências de amor, de um amor verdadeiro, que nunca morre. Sua vida foi marcada pelo serviço e pela dedicação ao povo de Deus, especialmente aos mais pobres, marginalizados e excluídos. Ele foi um servo fiel ao Senhor, um grande pai e pastor.

Em sua memória, convidamos todos os fiéis diocesanos para que celebrem na intenção de sua alma, rendendo graças a Deus pelo Ministério e pela vida de Dom Joaquim.

Dom Joaquim vive em Deus e em nossos corações!

Breve Biografia:

Dom Joaquim Justino Carreira nasceu em Portugal, na região da Leiria, no dia 24 de janeiro de 1950. Foi batizado em 28 de janeiro de 1950, na Paróquia Santa Catarina da Serra. Ainda jovem, sua família emigrou de Portugal e estabeleceu-se no estado de São Paulo.

Em Jundiaí, recebeu o sacramento da Crisma em 26 de julho de 1964, na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus.

Recebeu a ordenação diaconal em 11 de junho de 1976, na sua terra natal, Santa Catarina da Serra.

Em 19 de março de 1977, foi ordenado presbítero da Igreja por Dom Gabriel Paulino Bueno Couto, na Catedral Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí.

Foi diretor espiritual da Pastoral da Mulher Marginalizada e de Moradores de Rua e do Serviço de Obras Oociais (SOS). Foi vigário das Regiões Pastorais Diocesanas 6,7 e 8 e Vigário Geral da Diocese de Jundiaí. Também prestou uma importante assessoria espiritual à Pastoral Familiar Diocesana.

O Papa João Paulo 2, o nomeou Monsenhor “Capelão de Sua Santidade”, em 6 de agosto de 1990, e, em 24 de março de 2005, como Bispo Auxilar da Arquidiocese de São Paulo. Sua ordenação episcopal foi celebrada pelo Cardeal Dom Cláudio Hummes, no dia 21 de maio de 2005 do mesmo ano, sendo seus consagrantes os Bispos Dom Osvaldo Giuntini e Dom Gil Antônio Moreira, no Ginásio de Esportes “Dr. Nicolino De Lucca”, em Jundiaí, escolhendo como lema “Pax Vobis” A Paz esteja convosco (Jo. 20,21).

Na Arquidiocese de São Paulo, foi o Bispo responsável pela Região Episcopal Santana.

Recebeu o título de cidadão paulistano no dia 14 de março de 2008 e foi membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB.

O Papa Bento 16 o nomeou Bispo da Diocese de Guarulhos, no dia 23 de novembro de 2011.

Fontes: Informações do Site da Diocese de Jundiaí, Diocese de Guarulhos e da Arquidiocese de SP

Rolar para cima
Rolar para cima